Sinto ganas que há tempos não sentia


Sinto ganas que há tempos não sentia, tu chegou assim me presenteando com um pacote delas, de uma só vez, sem nem mesmo perguntar se eu as queria… Sem me pedir consentimento, ocupou meu pensamento, me causando necessidade diária de saber de ti, não estou reclamando, eu gosto de sentir ganas, ainda mais assim, todas juntas, me deixam mais viva, mais alerta e ainda, vez ou outra, elas mandam borboletas passear no meu estômago.

Será que minha vontade louca de sentir ganas me deixou mais vulnerável ao teu presente, será que em outro momento não as sentiria tão intensas? Prefiro não cogitar essa hipótese, vou usufruir das minhas ganas, que tem feito meus dias tão mais interessantes, e que sei foram escolhidas a dedo por ti, um pacote de ganas era tudo que eu precisava.

 

Ajude o Quem diria gurias a crescer e compartilhe este post nas redes sociais!

Você também pode gostar:

 

Sinto ganas ao ouvir tua voz, e ao ler tuas mensagens, sinto ganas do que nos espera, e do que nem esperamos, sinto ganas de quando estarei em teus braços, e de te beijar até depois do amanhã, sinto ganas dos arrepios que percorrem meu corpo ao usar a imaginação contigo, e me enlouqueço de ganas ao te idealizar tocando minha pele.

Sinto ganas da distância, e de toda delicia que ela traz, sinto ganas pelo reencontro sem data prevista, sinto ganas de descobrir o que eu perdi, e sinto mais ganas de saber que também sentes, sinto ganas ao acordar, e ganas antes de dormir, sinto ganas ao almoçar e a mesa do jantar.

Sinto ganas das lembranças das noites bem dormidas e da possibilidade de revivê-las, sinto ganas por não saber ao certo o que estou sentindo, e sinto ganas por saber que sinto, sinto ganas da tua aparição repentina, e das lembranças que se reacenderam na minha memória, sinto ganas de taças de vinho durante a madrugada e dos mates na beira da praia.

Sinto ganas sem nem ainda ter te sentido, e isso me dá mais ganas ainda, mas por já ter trilhado nos teus caminhos, sei que as ganas que me deste não são a toa, e nem para me torturar, eu também te mandei um pacote delas, e espero que quando nos encontrarmos para agradecer os presentes, a gente descubra que essas ganas são raras e infinitas. Obrigada por dá-las pra mim.

Nos sigam lá gente

Insta – @quemdiriagurias

Fanpage – Quem diria gurias

Insta Camila – @lilanomundo


Camila Amaral

Sobre Camila Amaral

Não tenho uma história bonita pra contar, de que comecei a escrever poesia com nove anos, ou que respiro porque escrevo. Sempre gostei muito de ler, e sempre gostei muito de contar histórias, mas escrever, escrever mesmo, só se tornou recorrente quando me prontifiquei a materializar esse projeto, que hoje é meu, mas também é das minhas amigas, que tanto insistiram e me fizeram prometer que ele existiria. Mas vejo, nesse pouco tempo, que comecei a passar minhas ideias e histórias para o papel, como isso tem me feito bem, e tem me ajudado nessa busca diária de me tornar um ser humano melhor, mais cheia de alma, e mais cheia de calma, percebo como isso tem me feito enxergar o que antes não via, e observar o comportamento das pessoas infinitas vezes mais que antes. Meus escritos sempre tem muito de mim, mas também tem muito do que eu observo, ouço, aprecio e absorvo por aí, um pouco fruto da realidade, um tanto fruto da imaginação. Designer de Moda por formação, sempre pronta pra me reinventar e começar de novo, graças a Deus ideias e sonhos não tem prazo de validade, e nem limite de utilização. Sou privilegiada pelas muitas “famílias” que tenho e que ganhei ao longo dos meus vinte e poucos, me sinto especial quando percebo o tanto de gente incrível me rodeia, e são esses seres mágicos, os lugares, os cheiros, gostos, os sabores, as dores, e as alegrias, os sonhos e as realizações, o dia-a-dia e o excepcional que me inspiram e servem como fonte infinita para escrever e contar pra vocês um pouquinho de como eu enxergo esse mundão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *