Portugal #Fátima


       Oii povooo, hoje é quinta e quinta é dia de conhecer LUGARES novos, o destino de hoje é Fátima, o local considerado Sagrado, teve sua notoriedade em 1917, pois neste ano foram registradas as primeiras aparições, que eram vistas por três crianças pastoras, como podemos ver na história completa.

         Mas a cidade (que se tornou cidade só recentemente, em 1997) ganhou notoriedade devido ao Papa João Paulo II, que era devoto assumido de Nossa Senhora de Fátima, e visitou três vezes o Santuário, inclusive para agradecer ter sobrevivido ao atentado em 1981.

      Hoje o calendário de Fátima tem uma grande programação baseada nas datas das aparições, e este ano ainda mais, pois Fátima está comemorando o centerário das aparições, e já está prevista a visita do Papa Francisco como parte do ano comemorativo.

Muito material informativo!

      Devido ao centenário a cidade está a todo vapor, pois Hotéis e Pousadas estão todos lotados, muita movimentação em toda a Europa, e principalmente na região, fato este que está inclusive contribuindo para o aumento das passagens para Portugal.

       Há muitos que questionam a história do Santuário de Fátima, os mais céticos levantam hipóteses sobre toda história que envolve as aparições, o que claro, é muito abafado pela igreja para que não existam estas possibilidades

        Mas voltando a minha experiência, cheguei na cidade por volta das 10h, o dia estava nublado e tinha um vento frio que corria, o Santuário estava bem vazio esta hora, mas grupos de excursão já começavam a chegar.

       Visto que era uma quarta-feira, achei que não haveria tanto movimento, mas pelo que falaram a cidade nunca fica sem visitas, o Santuário parece bastante com a arquitetura do Vaticano, obviamente em proporções e riquezas menores, mas nem por isso menos grandioso.

       A cidade é bem planejada para turistas, visto que tem até um “camelô” santo, tudo gira em torno da religião, o que pra mim algumas vezes fica contraditório, tanta religiosidade atrelada a tantos “bens” materiais, mas não julgo, é apenas uma observação.

      Uma curiosidade que achei surpreendente foram os órgãos em cera, que é de fato bizarro, pois são “pedaços humanos” de cera, que as pessoas pedem bênçãos, para curar doenças, e no lugar onde se acendem as velas há um espaço só para eles.

      A arquitetura é linda, e tudo muito bem conservado se pensarmos na quantidade de pessoas que lotam o Santuário, os números são altos, podendo em dois dias ter passado mais de 500 mil pessoas por lá durante uma peregrinação, assim como foram acendidas mais de 26 toneladas de velas.

       A cidade em si é muito simpática e organizada, bem pequena e com um comércio agradável. De Fátima tomamos um Autocarro (vulgo ônibus) para Batalha, que será a cidade da semana que vem!

      Bom gente, espero que tenham gostado, esse é um pequeno apanhado do que conheci por lá, dúvidas, críticas e sugestões é só comentar aqui!

Beijos

Camila Amaral

 


Camila Amaral

Sobre Camila Amaral

Não tenho uma história bonita pra contar, de que comecei a escrever poesia com nove anos, ou que respiro porque escrevo. Sempre gostei muito de ler, e sempre gostei muito de contar histórias, mas escrever, escrever mesmo, só se tornou recorrente quando me prontifiquei a materializar esse projeto, que hoje é meu, mas também é das minhas amigas, que tanto insistiram e me fizeram prometer que ele existiria. Mas vejo, nesse pouco tempo, que comecei a passar minhas ideias e histórias para o papel, como isso tem me feito bem, e tem me ajudado nessa busca diária de me tornar um ser humano melhor, mais cheia de alma, e mais cheia de calma, percebo como isso tem me feito enxergar o que antes não via, e observar o comportamento das pessoas infinitas vezes mais que antes. Meus escritos sempre tem muito de mim, mas também tem muito do que eu observo, ouço, aprecio e absorvo por aí, um pouco fruto da realidade, um tanto fruto da imaginação. Designer de Moda por formação, sempre pronta pra me reinventar e começar de novo, graças a Deus ideias e sonhos não tem prazo de validade, e nem limite de utilização. Sou privilegiada pelas muitas “famílias” que tenho e que ganhei ao longo dos meus vinte e poucos, me sinto especial quando percebo o tanto de gente incrível me rodeia, e são esses seres mágicos, os lugares, os cheiros, gostos, os sabores, as dores, e as alegrias, os sonhos e as realizações, o dia-a-dia e o excepcional que me inspiram e servem como fonte infinita para escrever e contar pra vocês um pouquinho de como eu enxergo esse mundão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *