Portugal #Caldas da Rainha


Caldas da Rainha

        Oii povo, primeiro relato de lugares em Portugal, e não poderia ser melhor, a primeira cidade (digo Conselho) que também pertence ao Distrito de Leiria

(é complicadinho de entender, tem o Distrito de Leiria, dentro dele tem o conselho de Leiria, conselho de Caldas da Rainha, conselho de Óbidos e por aí vai, acredito que funcione como os nossos “distritos”.Temos um Município (Distrito aqui) e dentro deste Município temos Distritos (Conselhos aqui), não sei se deu para entender, mas é mais ou menos isso) é Caldas da Rainha, um lugarzinho cheio de charme e beleza.

       Reza a lenda que o nome Caldas da Rainha surgiu pois a Rainha D. Eleonor, esposa do Rei João II de Portugal, passou pela cidade e perguntou o porque do odor forte que havia, e lhe disseram que eram dos doentes que estavam a banhar-se nas águas, e que estas teriam um poder de cura, a Rainha que tinha uma doença, não se sabe exatamente o que era, curou-se e mandou construir lá um Hospital Termal, que existe até hoje, contando até com um Museu aberto ao público, assim surgiu o nome Caldas da Rainha.

       O conselho tem muitos atrativos, entre eles o Parque Dom Carlos, o ceramista (in memorian) Bordallo Pinheiro e os “caralhos” (sim, eles fazem muitos cara#%&s). Também existe um campus do IPL (Instituto Politécnico de Leiria), que abrange as áreas artísticas, o que não podia ser mais inspirador.

       Mas vamos lá, chegamos nas Caldas (não são as Caldas ou em Caldas – segundo os Portugueses é “nas”) e fomos logo caminhar pelo conselho de pouco mais de 30 mil habitantes, e havia uma movimentação muito grande, a cidade tem muitas atrações culturais e turísticas, estava acontecendo o festival gastronômico, que não consegui visitar, mas porque haviam muitas coisas para ver, e eu fiquei, literalmente, LOUCA.

        O primeiro lugar que visitamos foi o “Jardim da Água”, um monumento belíssimo criado pelo artista português Ferreira da Silva (1928-2016), que é algo sensacional, hoje em dia a obra já não funciona como deveria, ela era uma fonte gigante, mas agora não está em funcionamento, o que não diminui sua beleza.

Jardim das Águas

Jardim das Águas

Jardim das Águas

       Em seguida conheci o Parque Dom Carlos I, que é um show a parte, a sensação era de estar entrando em um cenário de filme, o Parque é um espetáculo, tudo te traz a sensação de beleza e tranqüilidade, junto ao parque há muitas atividades para crianças, há também intervenções do Bordallo e prédios históricos. Um lago com cisnes brancos e negros ainda faziam parte do local.

Entrada do Parque Dom Carlos I

Girafa do Bordallo interagindo com o parque

Projeto realizado por um grupo de autistas da cidade

       Fui visitar Caldas em um domingo, e junto ao parque estava acontecendo a “Feira das velharias”, bem como acontece em Leiria, e acredito que nos outros conselhos do Distrito, é algo totalmente novo para se ver, às pessoas pegam suas “coisas” que não usam mais e vão para a Feira vendê-las, é uma infinidade de “tralhas” que nem imaginamos, mas é muito divertido.

Tralhas

Tralhas

Tralhas

e mais tralhas

Ainda no Parque Dom Carlos I, visitamos o café “Raízes”, um lugar acolhedor, onde senta-se na rua, toma-se um chá e se desfruta da beleza do parque, um lugar simpático e acolhedor.

Bolachinha delícia que acompanha o chá

Prato servido no café é uma obra do Bordallo

 

       Quanto às obras de Bordallo, elas estão por todo Conselho, enfeitando, divertindo e interagindo com os prédios e construções que a constituem, hoje quem administra os direitos sobre às obras do artista é uma empresa privada, mas ele “vive” em todos os lugares Nas Caldas.

Caracol do Bordallo

Gato do Bordallo

       Por último, mas não menos importantes são os Car%#@os, sério, achei sensacional, também estão por todas as lojas de souvenirs da cidade, a história de como começou isso ta aqui, só o que eu posso dizer é que é divertidíssimo, e é uma arte com grande possibilidade de acabar. As padarias da cidade também fazem doces em formato de falo como eles dizem, e é muito engraçado várias cestas de pintos.

Caralhoooooo gigante

O diabinho e o anjo

Loja do Cara..lho!

       Não quero que este post fique muuuuuuiiito longo, mas são muitas coisas novas para ver, e gostaria de compartilhar tudo isso com vocês, ainda tinha muita coisa linda para ver NAS Caldas, mas por enquanto é isso, espero que tenham gostado…

Aguardo perguntas, curiosidades, sugestões e críticas…

 

Beijos

Camila Amaral


Camila Amaral

Sobre Camila Amaral

Não tenho uma história bonita pra contar, de que comecei a escrever poesia com nove anos, ou que respiro porque escrevo. Sempre gostei muito de ler, e sempre gostei muito de contar histórias, mas escrever, escrever mesmo, só se tornou recorrente quando me prontifiquei a materializar esse projeto, que hoje é meu, mas também é das minhas amigas, que tanto insistiram e me fizeram prometer que ele existiria. Mas vejo, nesse pouco tempo, que comecei a passar minhas ideias e histórias para o papel, como isso tem me feito bem, e tem me ajudado nessa busca diária de me tornar um ser humano melhor, mais cheia de alma, e mais cheia de calma, percebo como isso tem me feito enxergar o que antes não via, e observar o comportamento das pessoas infinitas vezes mais que antes. Meus escritos sempre tem muito de mim, mas também tem muito do que eu observo, ouço, aprecio e absorvo por aí, um pouco fruto da realidade, um tanto fruto da imaginação. Designer de Moda por formação, sempre pronta pra me reinventar e começar de novo, graças a Deus ideias e sonhos não tem prazo de validade, e nem limite de utilização. Sou privilegiada pelas muitas “famílias” que tenho e que ganhei ao longo dos meus vinte e poucos, me sinto especial quando percebo o tanto de gente incrível me rodeia, e são esses seres mágicos, os lugares, os cheiros, gostos, os sabores, as dores, e as alegrias, os sonhos e as realizações, o dia-a-dia e o excepcional que me inspiram e servem como fonte infinita para escrever e contar pra vocês um pouquinho de como eu enxergo esse mundão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *