Oceanário de Lisboa – Uma viagem ao fundo do mar


Um planeta, um oceano

       Quinta-feira meu povo, e hoje nós vamos viajar ao fundo do mar, como eu contei no post sobre Lisboa, o Oceanário merece um espaço só dele por aqui. É incrível tudo que existe no fundo do oceano.

      O Oceanário é dividido em mais de 30 aquários, que vão separando os animais marinhos por espécies, algumas podem ficar juntas, outras precisam ficar em tanques isolados, mas todos eles independente do tanque dão um show a parte. São mais de 500 espécies em 7.500.00 litros de água.

       No aquário principal as raias e os tubarões (9 espécies diferentes) dão um show à parte, é uma dança exibicionista. O Oceanário ainda conta com projetos de reprodução de algumas espécies que estão ligadas à instituições internacionais, para garantir a sobrevivência destes animais.

      Os pinguins são outro espetáculo, e também estão no programa de reprodução, eles brincam, nadam e se divertem, impossível ficar indiferente a bagunça que eles fazem.

Pinguins

      O Nemo e a Dory não podiam faltar, claro que é uma alusão ao filme, o nome deles de verdade é o Peixe-palhaço e o Cirurgião-paleta, e eles foram muito procurados depois do sucesso do filme, mas eles não são peixes que se adaptam bem aos aquários, os corais são seu habitat natural. Assim como todos os personagens do filme, que apesar de fazerem sucesso nas telas, existem nesse universo fantástico do oceano.

      A Manta é um tipo de raia, e ela é muito exibida, ficava posando para todo mundo!

Manta exibida

 

 

      O Peixe-lua é de arrepiar, gente pensem em um bicho feio e esquisito, parece um alienígena e está no Guinness como o maior peixe ósseo do mundo, ele pode chegar até 3m de comprimento e pesar até duas toneladas!!!!

Foto ruim, porque ele não parava quieto!

 

      E eu adoro tudo que é colorido, então não tinha como não se apaixonar pelas Anêmonas-da-areia, elas são lindas, parecem flores do mar, mas elas comem crustáceos e moluscos que captura com os tentáculos, bizarrices do mar neh.

Lindas!

 

       Outro bicho assustador, que parece ter vindo diretamente de uma terra alien é o Caranguejo-gigante-do-pacífico, gente é muito angustiante olhar pra ele, com essas patas gigantes (que podem media até 1,8m em um adulto, medo), parece que ele tá só te observando e pronto pra beliscar o nosso nariz.

Medo apenas

      Para completar meus favoritos o Dragão marinho é uma fofura, sim de dragão ele não tem nada, mais parece um cavalo-marinho enfeitado, pois ele tem diversas nadadeiras que o ajudam também a se camuflar.

       Bom gente, esses foram só alguns dos bichos esquisitos e lindos que vi por lá, eu poderia ter ficado o dia todo observando os aquários, é surpreendente e impressionante imaginar que todos aqueles animais moram no fundo do mar, então, essa é uma dica imprescindível para quem for a Lisboa, visitem o Oceanário, vale muuuuiito a pena, é demais, um passeio inesquecível é pouco para definir!

     Espero que tenham gostado! Aguardo aqueles comentários, críticas e sugestões de sempre! E não reparem nos vídeos e fotos, foi eu que tirei e lá dentro é bem escuro, bem difícil de conseguir boas imagens, para encher mesmo os olhos só indo lá!

Beijos

Camila Amaral

Nos sigam lá gente

Insta – @quemdiriagurias

Fanpage – Quem diria gurias

Insta Camila – @lilaemsanta


Camila Amaral

Sobre Camila Amaral

Não tenho uma história bonita pra contar, de que comecei a escrever poesia com nove anos, ou que respiro porque escrevo. Sempre gostei muito de ler, e sempre gostei muito de contar histórias, mas escrever, escrever mesmo, só se tornou recorrente quando me prontifiquei a materializar esse projeto, que hoje é meu, mas também é das minhas amigas, que tanto insistiram e me fizeram prometer que ele existiria. Mas vejo, nesse pouco tempo, que comecei a passar minhas ideias e histórias para o papel, como isso tem me feito bem, e tem me ajudado nessa busca diária de me tornar um ser humano melhor, mais cheia de alma, e mais cheia de calma, percebo como isso tem me feito enxergar o que antes não via, e observar o comportamento das pessoas infinitas vezes mais que antes. Meus escritos sempre tem muito de mim, mas também tem muito do que eu observo, ouço, aprecio e absorvo por aí, um pouco fruto da realidade, um tanto fruto da imaginação. Designer de Moda por formação, sempre pronta pra me reinventar e começar de novo, graças a Deus ideias e sonhos não tem prazo de validade, e nem limite de utilização. Sou privilegiada pelas muitas “famílias” que tenho e que ganhei ao longo dos meus vinte e poucos, me sinto especial quando percebo o tanto de gente incrível me rodeia, e são esses seres mágicos, os lugares, os cheiros, gostos, os sabores, as dores, e as alegrias, os sonhos e as realizações, o dia-a-dia e o excepcional que me inspiram e servem como fonte infinita para escrever e contar pra vocês um pouquinho de como eu enxergo esse mundão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *