O que não tem remédio, remediado está


           remédio

           Não adianta gritar, espernear, se lamentar, há coisas que simplesmente não vão passar, há sentimentos que não irão se acalmar, há problemas que não se resolverão, há perguntas que não terão respostas, e há sonhos que não se concretizarão.

       E não será por falta de força de vontade, não será por falta de empenho e perseverança, será porque simplesmente não existe a possibilidade real de alcançá-los. Quero me casar com o Jhonny Deep, sim é um sonho, mas infelizmente isso nunca acontecerá, e sem utopias de que nada é impossível, sejamos realistas, é claro que nunca casarei com ele.

          Porque não enxergamos o ar? Existem explicações físicas sobre o tamanho das partículas e tal, mas devemos sofrer por nunca encontrar uma explicação mais palpável para esta pergunta, devemos aceitar que não o vemos, e isso não pode nos frustrar.

         Não entendo como algumas pessoas escolhem uma profissão que tenham que fazer cálculos durante toda sua jornada de trabalho, assim como eles talvez também não entendam como podem minhas palavras criarem textos, não adianta querermos achar pelo em ovo, há situações em que o melhor é aceitar, e perceber que não podemos controlar tudo, e que não há explicações para tudo.

          Cada ser é único, particular, e é hipocrisia querer que todos se enquadrem a esses “padrões” que uma sociedade condicionada, julga que é correto, temos que aceitar o que não podemos mudar, e deixar de julgar aquilo que não conseguimos compreender, uma atitude que talvez não teríamos pode ser comum na vida do outro e isso não pode servir de mártir só porque não cabe em nossa rotina.

          Há coisas que, sinceramente, não merecem ser remexidas e escarafunchadas, para que tenham uma explicação razoável, aceitemos, que o que não tem remédio, remediado está, mesmo que de início nos deixe magoados, chateados, surpresos, revoltados, felizes, inconformados, há situações em que a aceitação de que não há uma explicação plausível, é a melhor explicação que podemos ter.


Camila Amaral

Sobre Camila Amaral

Não tenho uma história bonita pra contar, de que comecei a escrever poesia com nove anos, ou que respiro porque escrevo. Sempre gostei muito de ler, e sempre gostei muito de contar histórias, mas escrever, escrever mesmo, só se tornou recorrente quando me prontifiquei a materializar esse projeto, que hoje é meu, mas também é das minhas amigas, que tanto insistiram e me fizeram prometer que ele existiria. Mas vejo, nesse pouco tempo, que comecei a passar minhas ideias e histórias para o papel, como isso tem me feito bem, e tem me ajudado nessa busca diária de me tornar um ser humano melhor, mais cheia de alma, e mais cheia de calma, percebo como isso tem me feito enxergar o que antes não via, e observar o comportamento das pessoas infinitas vezes mais que antes. Meus escritos sempre tem muito de mim, mas também tem muito do que eu observo, ouço, aprecio e absorvo por aí, um pouco fruto da realidade, um tanto fruto da imaginação. Designer de Moda por formação, sempre pronta pra me reinventar e começar de novo, graças a Deus ideias e sonhos não tem prazo de validade, e nem limite de utilização. Sou privilegiada pelas muitas “famílias” que tenho e que ganhei ao longo dos meus vinte e poucos, me sinto especial quando percebo o tanto de gente incrível me rodeia, e são esses seres mágicos, os lugares, os cheiros, gostos, os sabores, as dores, e as alegrias, os sonhos e as realizações, o dia-a-dia e o excepcional que me inspiram e servem como fonte infinita para escrever e contar pra vocês um pouquinho de como eu enxergo esse mundão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *