O início dos sentimentos


felipe 8

Foto: Felipe Rapaki

Se o amanhecer é o início do dia…

Será que o ócio é o inicio da preguiça,

Que a cumplicidade é o início da amizade,

Que o beijo é o início do amor,

Será que a música é o início da nostalgia,

Que a solidão é o início da saudade,

Que o toque é o início do tesão,

Será que as surpresas são início da felicidade,

Que a tristeza é início da dor,

Que o desejo é o início do sonho,

Será que o medo é o início da coragem,

Que o trabalho é o início da vitória,

Que a paisagem é o início da contemplação,

Será que o credo é o início da fé,

Que o simples é o início da humildade,

Que as angústias são o início da resolução,

Assim como é preciso o sol para iniciar a manhã, todos nossos sentimentos precisam de inícios, tanto os bons, quanto os ruins, só não podemos esquecer que assim como o sol nasce e clareia os dias, ele também se põe e da lugar a noite, tenhamos uma certeza, como cita o provérbio português: “Não há mal que sempre dure e nem bem que nunca acabe”, aproveite o dia, aproveite os momentos, aproveite os sentimentos, pois assim como eles nascem, podem se ir, então não desperdice sentimentos, deixando que o arrependimento de não ter feito seja o início do sofrimento.


Camila Amaral

Sobre Camila Amaral

Não tenho uma história bonita pra contar, de que comecei a escrever poesia com nove anos, ou que respiro porque escrevo. Sempre gostei muito de ler, e sempre gostei muito de contar histórias, mas escrever, escrever mesmo, só se tornou recorrente quando me prontifiquei a materializar esse projeto, que hoje é meu, mas também é das minhas amigas, que tanto insistiram e me fizeram prometer que ele existiria. Mas vejo, nesse pouco tempo, que comecei a passar minhas ideias e histórias para o papel, como isso tem me feito bem, e tem me ajudado nessa busca diária de me tornar um ser humano melhor, mais cheia de alma, e mais cheia de calma, percebo como isso tem me feito enxergar o que antes não via, e observar o comportamento das pessoas infinitas vezes mais que antes. Meus escritos sempre tem muito de mim, mas também tem muito do que eu observo, ouço, aprecio e absorvo por aí, um pouco fruto da realidade, um tanto fruto da imaginação. Designer de Moda por formação, sempre pronta pra me reinventar e começar de novo, graças a Deus ideias e sonhos não tem prazo de validade, e nem limite de utilização. Sou privilegiada pelas muitas “famílias” que tenho e que ganhei ao longo dos meus vinte e poucos, me sinto especial quando percebo o tanto de gente incrível me rodeia, e são esses seres mágicos, os lugares, os cheiros, gostos, os sabores, as dores, e as alegrias, os sonhos e as realizações, o dia-a-dia e o excepcional que me inspiram e servem como fonte infinita para escrever e contar pra vocês um pouquinho de como eu enxergo esse mundão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *