Não definam o nosso amor


Eu amo ele, e ele me ama que eu sei… E eu quero ele, e ele me quer que eu sei também, e a gente se gosta de um jeito que nem a gente sabe explicar, e se quer bem de um jeito que nem sabe demonstrar. Ele é meu xuxu e eu sou a encalhada dele, amém.

E ele me acha gostosa, e fala que eu tô bonita, mas quando não tô ele fala também, e me manda encurtar a saia, e me manda arrumar o cabelo, e eu adoro o cuidado que ele tem. E ele tem um charme, de um jeito que ninguém tem, e quando ele tá muito ousado, daí eu ouso também, mando trocar a calça, mando botar outro tênis que aquele não está muito bem.

 

Ajude o Quem diria gurias a crescer e compartilhe este post nas redes sociais!

Você também pode gostar:

 

Eu lembro dele o tempo todo, e sei que ele lembra de mim também, ele dorme agarrado comigo, e eu agarro ele também, e a gente se enrosca um no outro como melhor nos convém, e trocamos os pijamas porque isso nos faz bem. Eu sou um pouco menino ele é um pouco menina também. Juntos a gente mistura tudo e o resultado nos mantém, cada vez mais amigos, cada vez mais cúmplices do amor que nos detém.

E a diferença desse amor, é que ele não se esgota, nem fim ele tem, apenas vai crescendo e mais de mim ele tem, e eu quero mais dele também, pra me deixar muito louca com cerveja ou pra me consolar quando o choro vem. Mas muito mais pra festejar a vida e tomar banho de rio de biquíni ou sem nada também.

Porque nossas escolhas não definem nosso amor, e a gente se ama, sem se importar com ninguém, e elas se transformam em alegria, em euforia, em conversas sem fim e silêncios que confortam a alma e todo carinho que a gente tem.

Eu sou dele e ele é meu também, nosso amor é só nosso, não desrespeito a mais ninguém.

 


Camila Amaral

Sobre Camila Amaral

Não tenho uma história bonita pra contar, de que comecei a escrever poesia com nove anos, ou que respiro porque escrevo. Sempre gostei muito de ler, e sempre gostei muito de contar histórias, mas escrever, escrever mesmo, só se tornou recorrente quando me prontifiquei a materializar esse projeto, que hoje é meu, mas também é das minhas amigas, que tanto insistiram e me fizeram prometer que ele existiria. Mas vejo, nesse pouco tempo, que comecei a passar minhas ideias e histórias para o papel, como isso tem me feito bem, e tem me ajudado nessa busca diária de me tornar um ser humano melhor, mais cheia de alma, e mais cheia de calma, percebo como isso tem me feito enxergar o que antes não via, e observar o comportamento das pessoas infinitas vezes mais que antes. Meus escritos sempre tem muito de mim, mas também tem muito do que eu observo, ouço, aprecio e absorvo por aí, um pouco fruto da realidade, um tanto fruto da imaginação. Designer de Moda por formação, sempre pronta pra me reinventar e começar de novo, graças a Deus ideias e sonhos não tem prazo de validade, e nem limite de utilização. Sou privilegiada pelas muitas “famílias” que tenho e que ganhei ao longo dos meus vinte e poucos, me sinto especial quando percebo o tanto de gente incrível me rodeia, e são esses seres mágicos, os lugares, os cheiros, gostos, os sabores, as dores, e as alegrias, os sonhos e as realizações, o dia-a-dia e o excepcional que me inspiram e servem como fonte infinita para escrever e contar pra vocês um pouquinho de como eu enxergo esse mundão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *