Maiorada


Foto: Mariana Matos

            Minhas roupas perderam as cores vibrantes, meu cabelo perdeu o comprimento, minha paciência ganhou espaço, minha verdade já não é absoluta, e minhas decisões já não são afobadas, minhas escolhas se tornaram mais assertivas, e meu coração menos acelerado, baladas já não me dizem nada, e vinhos malbec dizem muito, café, agora pode ser preto, e a tendinite atingiu os meus joelhos,  sofrimento só para o que realmente merece, e alegria por tudo que for verdadeiro.

           Acho que eu maiorei, com essa expressão tão infantil, que absorvi do vocabulário criativo da minha irmãzinha emprestada de seis anos, posso me descrever hoje. Tenho vivido os últimos anos, observando a mim mesma, e toda transformação que vem acontecendo, venho maiorando. Logo eu que vivo a síndrome de Peter Pan, eu que peço nas minhas orações uma passagem pra Terra do Nunca, me percebi crescida. Dia desses, reencontrei alguém, que não via há alguns anos, que disse, lembrar de mim menina, e que me via agora uma mulher, é fato, tô maiorada.

        Maiorar é uma mistura de felicidade e tristeza, crescer sempre foi pra mim algo temível, minha personalidade extrovertida encobria parte do amadurecimento que me ocorria, relutei algum tempo, não queria crescer, nunca quis, não queria ter que enxergar verdades que antes eu podia fingir que não via, nem ter que encarar problemas que antes eu era isentada por ainda não estar crescida.

       Só que agora não tem mais como esconder, eu tô maiorada, e a tendência é continuar maiorando. Antes inconsequente, agora fazendo planos, antes desprezava o dom de gerar outro ser, agora desejando ser mãe, antes desdenhava o passar do tempo, agora valorizando cada segundo, antes proferindo nunca mudar, agora estando sempre em evolução…

        Tô maiorada e não posso mais negar, mas uma coisa não tem maioração que vai me fazer mudar, o passar do tempo não tornará minha cabeça velha na essência, pois mesmo antes de maiorar eu aprendi que não devemos nos levar tão a sério a ponto de não rir dos nossos tombos, e nem tão de leve a ponto de não acreditar em nossos projetos, buscar um equilíbrio, e saber que há tempo pra tudo e que ao mesmo tempo deve-se aproveitar o agora, é mais que um aprendizado, é uma opção de vida, pois meu corpo e minhas atitudes podem ter maiorado, mas minha alma e a maneira como enxergo esse mundo sempre serão de quando eu era menorada.


Camila Amaral

Sobre Camila Amaral

Não tenho uma história bonita pra contar, de que comecei a escrever poesia com nove anos, ou que respiro porque escrevo. Sempre gostei muito de ler, e sempre gostei muito de contar histórias, mas escrever, escrever mesmo, só se tornou recorrente quando me prontifiquei a materializar esse projeto, que hoje é meu, mas também é das minhas amigas, que tanto insistiram e me fizeram prometer que ele existiria. Mas vejo, nesse pouco tempo, que comecei a passar minhas ideias e histórias para o papel, como isso tem me feito bem, e tem me ajudado nessa busca diária de me tornar um ser humano melhor, mais cheia de alma, e mais cheia de calma, percebo como isso tem me feito enxergar o que antes não via, e observar o comportamento das pessoas infinitas vezes mais que antes. Meus escritos sempre tem muito de mim, mas também tem muito do que eu observo, ouço, aprecio e absorvo por aí, um pouco fruto da realidade, um tanto fruto da imaginação. Designer de Moda por formação, sempre pronta pra me reinventar e começar de novo, graças a Deus ideias e sonhos não tem prazo de validade, e nem limite de utilização. Sou privilegiada pelas muitas “famílias” que tenho e que ganhei ao longo dos meus vinte e poucos, me sinto especial quando percebo o tanto de gente incrível me rodeia, e são esses seres mágicos, os lugares, os cheiros, gostos, os sabores, as dores, e as alegrias, os sonhos e as realizações, o dia-a-dia e o excepcional que me inspiram e servem como fonte infinita para escrever e contar pra vocês um pouquinho de como eu enxergo esse mundão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *