Como começa um sonho? 4


 

mare 2

Foto: Mariana Matos

             Por onde começa um sonho? Há mil formas de surgimento para esta criação tão cheia de mistério, de onde ele surge, como se alimenta para criar forma, para se constituir, um sonho pode ser só um sonho, mas transformá-lo em realidade vai muito além, materializá-lo é coloca-lo em outro patamar, no das realizações.

             Algumas vezes nossos sonhos nem partem de nós, algumas vezes “compramos” os sonhos de outros, mas nessas mesmas vezes, geralmente quem “vende” o sonho é alguém que te quer bem, alguém que enxerga o potencial que você tem de realizar este sonho. O privilégio de ter pessoas que sonhem por nós, é tão forte quanto à própria sensação de sonhar. E quando você compra esse sonho que nem era seu, ele passa a ser, e concretizá-lo torna-se sua responsabilidade.

            Raulzito já cantava que “Um sonho que se sonha só/É só um sonho que se sonha só/Mas um sonho que se sonha junto é realidade”. E o sonho que nem era bem sonho, acaba se tornando realidade por ter quem o sonhe junto, por ter quem impulsione, e dê forças para ir adiante na construção dele.

            A realidade, menos poética que os sonhos, muito mais emocionante que eles, cheia de desafios e peripécias, faz com que o gosto de realização chegue doce na boca, parecendo brigadeiro ou quindim, e preenchendo não de glicose, mas de vida as veias que se alimentam da ideia, do sonho transformado em ideia e evoluído para a realidade.

          Sonhos se tornam reais quando além de acreditarmos neles, existam aqueles que acreditam em nós, que conseguem vislumbra-lo ao nosso lado, sonhar sozinho é possível, mas sonhar junto é sem igual.

                   ………………………………………………………………………………………

            Ois,

            Bom escolher esse texto foi bem difícil, pois queria começar com algo que trouxesse sentido a tudo que está acontecendo. Espero que tenham gostado, e fiquem à vontade para sugerir assuntos, fazer perguntas e me contar qualquer ideia, por mais louca que pareça!

                                                                           Beijos


Camila Amaral

Sobre Camila Amaral

Não tenho uma história bonita pra contar, de que comecei a escrever poesia com nove anos, ou que respiro porque escrevo. Sempre gostei muito de ler, e sempre gostei muito de contar histórias, mas escrever, escrever mesmo, só se tornou recorrente quando me prontifiquei a materializar esse projeto, que hoje é meu, mas também é das minhas amigas, que tanto insistiram e me fizeram prometer que ele existiria. Mas vejo, nesse pouco tempo, que comecei a passar minhas ideias e histórias para o papel, como isso tem me feito bem, e tem me ajudado nessa busca diária de me tornar um ser humano melhor, mais cheia de alma, e mais cheia de calma, percebo como isso tem me feito enxergar o que antes não via, e observar o comportamento das pessoas infinitas vezes mais que antes. Meus escritos sempre tem muito de mim, mas também tem muito do que eu observo, ouço, aprecio e absorvo por aí, um pouco fruto da realidade, um tanto fruto da imaginação. Designer de Moda por formação, sempre pronta pra me reinventar e começar de novo, graças a Deus ideias e sonhos não tem prazo de validade, e nem limite de utilização. Sou privilegiada pelas muitas “famílias” que tenho e que ganhei ao longo dos meus vinte e poucos, me sinto especial quando percebo o tanto de gente incrível me rodeia, e são esses seres mágicos, os lugares, os cheiros, gostos, os sabores, as dores, e as alegrias, os sonhos e as realizações, o dia-a-dia e o excepcional que me inspiram e servem como fonte infinita para escrever e contar pra vocês um pouquinho de como eu enxergo esse mundão.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 pensamentos em “Como começa um sonho?