Buddha Eden – Um paraíso escondido em Bombarral


Eu dando de turista!!

       Ehh quinta chegou, e tem um paraíso por aqui, hoje vamos conhecer um pouquinho do Buddha Eden, trata-se do maior jardim oriental da Europa, que está escondido em Bombarral, com cerca de 35 hectares, o jardim é um deslumbre para os olhos.

       O nome por trás deste grande empreendimento é José Bernardo, que em uma reação a destruição dos Budas gigantes de Bamiyam, que foi um dos maiores atos de barbárie cultural, apagando obras primas da história. Esse que foi um ato do Governo Talibã, que conscientemente destruiu obras do Patrimônio da Humanidade.

       Quando chegamos a este paraíso nos deparamos com estruturas monumentais, esculturas gigantes e uma paisagem de tranquilidade nos levam por uma viagem, tive o privilégio de visitar o jardim agora no verão, o que o torna ainda mais lindo, pois tudo está muito verde e florido.

       Estima-se que tenha sido usado mais de 6 mil toneladas de granito e mármore para construir este lugar fabuloso, existe ainda a reconstrução do “exército de terracota”, os guerreiros chineses que foi esculpido como uma espécie de arte funerária, para proteger o Rei da China da época, depois de sua morte. Eles eram pintados a mão, mas neste meu passeio eles estavam todos azuis, e acredito que estão passando por um processo de restauração.

       Mas o Buddha Eden não se restringe a cultura oriental, há inúmeras esculturas contemporâneas expostas por todo lado, peças que integram a Coleção Bernardo, o proprietário, que como se pode perceber é um grande admirador das artes.

       Ainda há também referências portuguesas, com um grande anfiteatro a céu aberto, decorado com retratos em azulejo de muitos nomes importantes da história de Portugal.

       Mas Bernardo é um empreendedor, e além do jardim, também possui uma vinícola, a Bacalhôa, que fica integrada ao Buddha, que formam a Quinta dos Loridos, e na bilheteria do parque também encontramos uma loja exclusiva dos vinhos.

       Voltando ao jardim, que está em expansão uma parte que homenageia a cultura africana está ampliando ainda mais a preservação cultural do lugar. Acredito que é uma forma de valorizar o trabalho de artistas e também proporcionar um passeio não só de lazer mas também de história, com conteúdo e onde podemos agregar conhecimentos.

     Como sempre gosto de citar algumas curiosidades que percebo, e no Buddha duas coisas me chamaram muito a atenção, a primeira foi que as pessoas deixam moedas como oferenda em várias imagens de deuses budistas, e ainda são mais ousados, há pelo menos duas delas que estão tapadas de moedas coladas com chiclé! Heheheh, vai entender neh!

       A outra curiosidade, é que descobri a cortiça (como assim? Me achei super ignorante, mas não sabia que era desta forma que era cultivada), no Brasil já sabemos que as rolhas de cortiça só estão presentes nos vinhos mais caros, o que antigamente não era assim, bem como fazer um quadro de recados de cortiça, antigamente era bem barato, mas hoje já é difícil de encontrar e quando encontramos é caro, pois a cortiça é cultivada assim, em árvores, e ela já não pode ser cortada aqui em Portugal, pois corre o risco de desaparecer! Achei muito legal e curioso, fiquei muito tempo observando pois é uma loucura!

       Bom gente acho que é isso, foi um dia muito feliz e que encheu meus olhos e espírito, um lugar diferenciado pelo seu pioneirismo e modernidade, em um país que é tão histórico e “velho” digamos assim. Aguardo aqueles comentários, críticas e sugestões de sempre!

Eu sendo mais marota ainda, mas não aguentei, muitas fotinhos manjadas!

OBS.: Please vão de tênis! 🙁

Beijos

Camila Amaral

Nos sigam lá gente

Insta – @quemdiriagurias

Fanpage – Quem diria gurias

Insta Camila – @lilaemsanta


Camila Amaral

Sobre Camila Amaral

Não tenho uma história bonita pra contar, de que comecei a escrever poesia com nove anos, ou que respiro porque escrevo. Sempre gostei muito de ler, e sempre gostei muito de contar histórias, mas escrever, escrever mesmo, só se tornou recorrente quando me prontifiquei a materializar esse projeto, que hoje é meu, mas também é das minhas amigas, que tanto insistiram e me fizeram prometer que ele existiria. Mas vejo, nesse pouco tempo, que comecei a passar minhas ideias e histórias para o papel, como isso tem me feito bem, e tem me ajudado nessa busca diária de me tornar um ser humano melhor, mais cheia de alma, e mais cheia de calma, percebo como isso tem me feito enxergar o que antes não via, e observar o comportamento das pessoas infinitas vezes mais que antes. Meus escritos sempre tem muito de mim, mas também tem muito do que eu observo, ouço, aprecio e absorvo por aí, um pouco fruto da realidade, um tanto fruto da imaginação. Designer de Moda por formação, sempre pronta pra me reinventar e começar de novo, graças a Deus ideias e sonhos não tem prazo de validade, e nem limite de utilização. Sou privilegiada pelas muitas “famílias” que tenho e que ganhei ao longo dos meus vinte e poucos, me sinto especial quando percebo o tanto de gente incrível me rodeia, e são esses seres mágicos, os lugares, os cheiros, gostos, os sabores, as dores, e as alegrias, os sonhos e as realizações, o dia-a-dia e o excepcional que me inspiram e servem como fonte infinita para escrever e contar pra vocês um pouquinho de como eu enxergo esse mundão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *