Apenas


mare 17

Foto: Mariana Matos

As pessoas sofrem, apenas, pelo que querem ou pelo que não querem.

As pessoas vivem, apenas, o que der ou o que vier.

As pessoas veem, apenas, o que convém ou como vêm.

As pessoas tocam, apenas, um instrumento ou a pedra n’água.

As pessoas sonham, apenas, dormindo ou acordadas.

As pessoas compram, apenas, por necessidade ou por ambição.

As pessoas mudam, apenas, para melhor ou para pior.

As pessoas observam, apenas, a aparência ou o coração.

As pessoas decidem, apenas, pelo certo ou pelo errado.

As pessoas erram, apenas, de propósito ou sem querer.

As pessoas choram, apenas, de alegria ou de tristeza.

As pessoas riem, apenas, da graça ou de nervoso.

As pessoas convivem, apenas, por prazer ou obrigação.

As pessoas optam, apenas, por um ou por outro.

As pessoas cumprem, a pena, atrás das grades, ou pelas decisões erradas.

Não espere que sintam pena de você, pois há penas de galinha ou no travesseiro.

Então mais, faça por onde, faça valer a pena, e seja feliz, apenas.


Camila Amaral

Sobre Camila Amaral

Não tenho uma história bonita pra contar, de que comecei a escrever poesia com nove anos, ou que respiro porque escrevo. Sempre gostei muito de ler, e sempre gostei muito de contar histórias, mas escrever, escrever mesmo, só se tornou recorrente quando me prontifiquei a materializar esse projeto, que hoje é meu, mas também é das minhas amigas, que tanto insistiram e me fizeram prometer que ele existiria. Mas vejo, nesse pouco tempo, que comecei a passar minhas ideias e histórias para o papel, como isso tem me feito bem, e tem me ajudado nessa busca diária de me tornar um ser humano melhor, mais cheia de alma, e mais cheia de calma, percebo como isso tem me feito enxergar o que antes não via, e observar o comportamento das pessoas infinitas vezes mais que antes. Meus escritos sempre tem muito de mim, mas também tem muito do que eu observo, ouço, aprecio e absorvo por aí, um pouco fruto da realidade, um tanto fruto da imaginação. Designer de Moda por formação, sempre pronta pra me reinventar e começar de novo, graças a Deus ideias e sonhos não tem prazo de validade, e nem limite de utilização. Sou privilegiada pelas muitas “famílias” que tenho e que ganhei ao longo dos meus vinte e poucos, me sinto especial quando percebo o tanto de gente incrível me rodeia, e são esses seres mágicos, os lugares, os cheiros, gostos, os sabores, as dores, e as alegrias, os sonhos e as realizações, o dia-a-dia e o excepcional que me inspiram e servem como fonte infinita para escrever e contar pra vocês um pouquinho de como eu enxergo esse mundão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *